Resenha

A melhor invenção de todos os tempos!

Se você por um acaso é homem e achou meu blog por aí, pode pular esse post hahaha (brinks, mas não vai ter nada a ver com você).

Eu não sei para vocês (mulheres) mas para mim o chamado período da TPM sempre foi PÉSSIMO, eu odeio esses dias, detesto MESMO. Dá um desânimo tão grande que não quero sair de casa. Mas por que tudo isso? Porque eu já penso em ter que usar absorvente, em ficar inchada e estressada, tudo é muito irritante!

Decidi escrever esse post, pois acho que é o mínimo que devo fazer, é uma informação muito importante para que outras mulheres fiquem sabendo (caso entrei aqui por acaso) e acho legal compartilhar! Vamos lá.

De uns tempos pra cá, venho lendo muito a respeito dos chamados coletores menstruais, faz uns 3 meses já que ouvir falar deles, mas só agora realmente cheguei a conhecer. Para quem não conhece ainda, coletor menstrual é um copinho de silicone (o meu no caso) que você usa para substituir o absorvente (interno e externo) e o melhor de tudo é que ele pode ser lavado e esterilizado e você usa no próximo ciclo (vai durar alguns anos dependendo da marca).

Lunette-Cups

Depois de muito ler sobre, resolvi comprar um para testar, antes de mais nada há uma série de fatores que você deve levar em consideração antes de comprar o seu coletor (há vários tipos e marcas no mercado). Cada mulher tem um tipo de útero, então o que serviu para mim não necessariamente vai servir para você, quanto a isso todas as suas dúvidas podem ser respondidas num grupo do Facebook (o qual eu também participo e foi lá que tirei todas as minhas dúvidas): Coletores Brasil/Menstrual Cups, o grupo é fechado e só mulheres participam.

Não vou entrar em muitos detalhes sobre cada tipo de coletor, hoje resolvi escrever sobre a minha experiência usando o que eu comprei. Como disse, no mercado brasileiro há algumas marcas de coletores (pelo menos as que eu conheço até agora): InCiclo, Me Luna e Lunette.

Rapidamente listando alguns benefícios do coletor (informações retiradas do grupo citado acima):

Não causa assaduras ou alergias;
Mantém a umidade natural do canal vaginal;
O sangue não entra em contato com o ar, então não fica com aquele cheiro ruim característico;
É muito confortável, dá até para esquecer que você está menstruada;
Pode ser usado em qualquer ocasião, inclusive para nadar e ir à praia, e não tem cordinha;
Um coletor pode durar até 10 anos;
Você não precisa sair todo mês para comprar absorventes e nunca é pega desprevenida;
A longo prazo, há uma grande economia com a compra de absorventes;
Não gera lixo; é ecologicamente correto;
Não é testado em animais;
Muitas mulheres relatam diminuição do fluxo e da quantidade de dias da menstruação.

Depois de muito pesquisar, eu havia decidido comprar o Me Luna Sport, pelo fato de fazer academia e pilates. Acontece que no site do produto aqui no Brasil, estava fora de estoque, com o prazo de entregar para mais de 30 dias, como meu ciclo estaria próximo, não quis esperar tanto tempo para testar, então acabei comprando um InCiclo. Desta marca, há dois tamanhos: A e B, as características são as seguintes:

inciclo_tamanhos

A tabela em cima é bem genérica, não necessariamente se você tem mais de 30 anos ou tem filhos, seu coletor vai ser o tamanho A, tudo isso vai depender de alguns fatores, os quais você pode saber mais sobre nesse link (item 3).
Comprei o tamanho B, a diferença em relação ao Me Luna Sport (que eu queria ter comprado), é que o InCiclo é mais mole, o meu medo era de quando eu fosse fazer academia/pilates, o coletor se dobrasse lá dentro fazendo com que o sangue vazasse (o Me Luna Sport é mais rígido), mas isso não aconteceu no meu caso 🙂

inciclo

Vamos ao meu depoimento sobre o que eu achei do coletor e também do InCiclo tamanho B:

Preço/Envio
Falando de preço, eu achei em um modo geral o preço ok, já que você vai comprar um produto que vai durar uns 10 anos, não vai mais precisar ficar comprando absorvente todo mês! Paguei no meu R$79,00 + frete, mas vi que outros coletores podem ser mais caros (pois são importados). A entrega foi muito rápida! Como comprei na semana anterior ao feriado (21/04), na sexta, ele acabou chegando na quarta, super rápido!

Tamanho/Conforto
A primeira coisa que pensei quando vi fotos e vídeos do copinho foi: será que vai vazar? Será que é grande o suficiente para não transbordar e causar o maior estrago? hahaha a segunda coisa foi: nossa, como isso vai entrar? (até então não conhecia os tipos de dobras e tudo o mais, noob total! hahahaha).
O InCiclo é o de maior tamanho de todos os coletores que vi até agora, ele é mais alto, logo se o seu ciclo é intenso, então pode ser uma boa opção para você, ao mesmo tempo se o seu colo do útero for muito baixo, não vai servir, aí você vai ter que partir para outras marcas (que são menores em altura).
Respondendo sobre o tamanho: quando fui colocar o copinho pela primeira vez ele coube certinho, o único incomodo foi a haste que eu decidi cortar, aí ficou perfeito! Algumas mulheres ficam com medo de cortar a haste e não conseguir tirar o coletor, na verdade você não vai puxar ele pela haste, vai apenas localizar o mesmo e com os dedos quebrar o vácuo formado (ele tem uns furinhos pra criar esse vácuo), então nada de sair puxando porque vai doer!

Sobre vazamentos, acho que essa é a parte mais legal!! Quando eu coloquei a primeira vez (1 dia antes do ciclo começar), eu fiquei morrendo de medo dele dobrar e vazar tudo, de cara o meu coletor não abria nem a pau, comecei usando a dobra em C que é explicada no site da marca, não deu certo, ele não abria. Decidi então procurar no grupo e ver qual outra dobra eu poderia tentar, acabei optando pela Diamante, aqui tem um video mostrando como faz. Não deu outra, consegui fazer funcionar e só alegria 😀

Coloquei ele antes de ir pro pilates, sempre com um pouco de papel higiênico, pois fiquei com medo de vazar, já que era a primeira vez usando. Fiz todo tipo de exercício e nenhum vazamento! Ok, mas era apenas o primeiro dia, resolvi dormir com ele e… nada de vazamentos no dia seguinte hahaha quando fui tirar para limpar, não tinha quase nada de sangue \o/ sucesso total. E assim foi no dia seguinte, até agora nada de vazamentos!

Acho que vou encerrando meu post por aqui, pois já está muito longo hehe 🙂 só gostaria de complementar que muita gente disse que assim como eu toma pílula e o ciclo fica bem leve, então pode ser que para as que não tomam, seja necessário limpar o coletor mais vezes por dia. O recomendado é que ele seja limpo a cada 12 horas no máximo. Ao final de cada ciclo recomenda-se também fazer a esterilização, no meu caso o que eu faço é ferver água e colocar ele dentro de uma caneca e jogar a água em cima, deixando por uns 3 minutos. No grupo tem mais alguns métodos que recomendo ler mais a respeito.

Acho que é isso! Foi uma resenha bem rápida apesar de longa pois são muitas informações para se falar em um só post. Lembrando que todas as informações sobre os coletores (tamanhos, tipos de dobras, marcas e dúvidas gerais) podem ser encontradas no grupo Coletores Brasil/Menstrual Cups. Espero ter ajudado a quem está conhecendo o coletor agora e fique à vontade para deixar comentários!

Até o próximo post! 🙂

7 Comentários




Irlanda, Viagem

Irlanda ♥

Olá 🙂 Demorei um pouquinho para postar pois rolou uma mistura de falta de tempo + preguiça hahaha e eu acho que temos que estar em muita paz de espírito para escrever um post, tem que ser num momento legal!

Estava lendo o blog da Lívia esses dias e também conversando no Twitter, li sobre os posts de viagens que ela está fazendo no blog, comecei a relembrar as viagens que já fiz e também de como eu não vejo a hora de tirar férias! hahaha (quem não vê!). Resolvi escrever um pouco sobre minha primeira viagem independente (sem ser com os pais), mas não quero falar de planejamento nem nada disso, quero falar de como foi esse tempo que passei em um dos lugares mais sensacionais que existe, a Irlanda ♣!

Tirando toda a história de como fomos parar na Irlanda (conto em outro post), eu e meu marido nos casamos no final de 2007 (23 de novembro), e a viagem estava marcada para o dia 30/12 daquele mesmo ano, chegaríamos lá no último dia do ano, o que já foi o primeiro fato legal! Este ano e o ano seguinte, foram sem dúvida os melhores anos que já tive de um modo geral, foi tão legal! E olha que nem tudo foi uma maravilha apesar de estarmos em um país diferente, passamos por muitas experiências que provavelmente não passaríamos se estivéssemos no Brasil.

Antes de ir, eu nunca fui muito de querer viajar para outros países, pelo menos não naquela idade (20 anos, oiii hahaha, quase 21), mal sabia eu o que ia perder se não fosse! Eu não ligava pra falar outra língua, e na minha cabeça, nunca iria viajar para fora, porque achava que meus pais nunca gastariam esse dinheiro comigo. Na verdade foi tudo tão rápido, que eu só me dei conta que ia viajar quando realmente estava no avião (#sdds).

Lembro como se fosse ontem a sensação de estar num lugar totalmente diferente, parecia que estávamos num filme! A arquitetura é tão diferente da nossa, parece um museu a céu aberto (isso porque era Dublin, imagine quando eu fosse pra outros países hahaha). A capital do país era uma cidade do tamanho de Campinas só que infinitamente mais fácil de se andar, no centro basta olhar para a Spire e logo você se acha, imaginem a cena: nós dois andando felizes na rua, quando nos deparamos com uma agulha GIGANTE:

Spire

The Spire, O’connel Street
Chegando em Dublin, ficamos numa casa de família, era um casal mais velho que nos recebeu: Anne e Thomas, simpatia de pessoas, ficamos 1 mês com eles, foi muito legal! Depois partimos para procurar uma casa para alugar, esse foi nosso primeiro desafio… Depois de muita procura e alguns fatos que também vou deixar para outro post haha, conseguimos achar uma casa (#sdds2) moramos com 3 coreanos da escola (Jason, So Young e Alex), detalhe para o lugar em que ficava nossa casa:

Hybreasal

Hybreasal, era o condomínio onde morávamos.
coreanos

So Young, Eu, Alex e Rômulo (marido :D), todos novos! hahaha Jason não morava ainda na casa.
Passado algum tempo, arrumamos emprego em um cyber café (eu em um e marido em outro), nesse meio tempo pudemos conhecer pessoas, passar por situações engraçadas, aprender o inglês na prática (eu tinha zero de conversação e listening) e evoluirmos como pessoas, claro 🙂 No início de 2008, a Irlanda passava por vacas gordas, o país estava num boom, muita gente indo para lá a procura de trabalho (principalmente do leste europeu) e também muitos estudantes buscando aperfeiçoar o Inglês, já que era/é o único país de lingua inglesa pertencente a União Européia.

Agora vou citar fatos que nos aconteceram, assim fica mais fácil, pois foi tanta coisa!

– Quando estávamos buscando uma casa para morar, um casal de brasileiros (fdps, sorry) nos passaram a perna e acabamos perdendo uma grana preciosa no começo da vigem, sem emprego e só com o dinheiro para passar um tempo (em cash), os infelizes pioraram nossa situação… Nossa sorte foi que nosso colega de escola coreano nos emprestou MIL EUROS, sim, muita grana pra emprestar logo de cara! Thx Jason!

– Trabalhando no cyber café, conhecemos o dono, um doido chamado Richard Murphy, ele tinha mais não sei quantas lojas em todo o país, era RYCO hahaha, tivemos algumas oportunidades com ele, pudemos juntar um bom dinheiro, e trabalhamos 40/h semanais graças a ele (e mais um monte de histórias que fica para outro post tbm hahaha). Ele até nos levou para a Giant Causeway na Irlanda no Norte, sensacional!!!

– Nessa época de 40/h semanais, mudamos para um apartamento, moramos só nos dois (#sdds3), foi muito bom não ter que dividir com mais pessoas, sem contar que o ap era top, quero ter um desses um dia! hahaha

– Teve uma vez que estávamos nesse ap, e como não tinha porteiro (era tudo eletrônico), as vezes entravam uns malucos, numa dessas vezes entrou um grupo de caras provavelmente muito bêbados e começaram a correr pelados pelo jardim de inverno na CHUVA com ZERO graus hahahahahaha foi muito engraçado e retardado.

– Como poderia esquecer de falar do St. Patrick’s Day? Nossa, foi D-E-M-A-I-S, se você tiver a oportunidade de ir para a Irlanda, vá nessa data: 17 de março!

– Por fim, como tudo que é bom dura pouco 🙁 o ano que tinha tudo para ser sensacional, não terminou de um jeito lá essas coisas… 2008 como todos sabem, foi o ano da crise mundial, a Irlanda como alguns outros países praticamente quebraram, muita gente voltou para casa (brasileiros e outros estrangeiros) e os planos de ficarmos mais um pouquinho foram por água a baixo * lágrimas * mas eu acho que nem tudo acontece por acaso, e hoje posso dizer que quero voltar para lá o mais rápido possível, quero matar a saudade desse país tão maravilhoso, de pessoas felizes e simpáticas!!

– Ahh, só mais uma coisa: eu era vizinha da fábrica da Guinness \o/

E é isso, com certeza vou fazer mais posts detalhando alguns acontecimentos importantes e engraçados dessa viagem, alguns eu lembro até hoje e dou muita risada!!! Se você está indo viajar, seja para um intercâmbio ou para férias, aproveite ao máximo! Não se leve tão a sério, ria das situações retardadas (que normalmente você ficaria muito puto!), não se desespere com imprevistos, tudo tem solução nessa vida! A viagem passa rápido como tudo que é bom, então faça muito bom proveito porque cada viagem é única e aquele tempo não volta mais!

Até o próximo post, espero que você tenha gostado 🙂

4 Comentários